O futebol, que se vangloria apaixonante, precisa de mais comoção pela vida

Às segundas-feiras à noite, geralmente assisto às mesas redondas de futebol Linha de Passe, da ESPN Brasil, e Bem Amigos, do SporTV, alternando entre um e outro. Do meio para o fim da edição de ontem do Bem Amigos, o time de comentaristas entrevistou Walter Feldman, secretário-geral da CBF, a Confederação Brasileira de Futebol. OContinuar lendo “O futebol, que se vangloria apaixonante, precisa de mais comoção pela vida”

A terapia me ensinou que é sábio tecer prioridades e por vezes não há escolha

Fazer terapia há mais de 10 anos fez e faz total diferença na forma como vivo, desde então. Ao ser encaminhado às sessões, então com 20 anos, sofria com preconceitos dos quais hoje me pego rindo, do então menino Fábio, que à época se achava muito detentor de si mesmo. É este ponto que queroContinuar lendo “A terapia me ensinou que é sábio tecer prioridades e por vezes não há escolha”

Já não somos ingênuos à Covid-19, fardo que como pessoas precisamos superar

Há um ano estamos em pandemia. Quem imaginava, lá em março de 2020, que no mesmo mês do ano seguinte vivenciaríamos o pior momento doença até então? É duro, mas também necessário conviver com a realidade. Não adianta reclamar dos noticiários, ressaltar quaisquer medicamentos sem eficácia cientificamente comprovada ou outra atitude que queira maquiar osContinuar lendo “Já não somos ingênuos à Covid-19, fardo que como pessoas precisamos superar”

A determinante presença de mulheres fantásticas na minha vida e formação

O Dia Internacional da Mulher, celebrado na última segunda-feira, me faz lembrar de tantas mulheres especiais com quem convivo e convivi, e que por suas grandezas só podem me indignar diante do absurdo das desigualdades sociais para com os homens. Não há como não lembrar os versos de Erasmo Carlos em “Mulher (Sexo Frágil)”, emContinuar lendo “A determinante presença de mulheres fantásticas na minha vida e formação”

Minhas histórias com o “formidáve” pioneiro de Londrina, meu avô Henrique Blanco

Nesta semana, dia 3 de março, se vivo meu avô Henrique completaria 101 anos. Faleceu em 2014, de repente. Ninguém esperava, afinal o véio estava a todo vapor. Só era meio surdo já há bastante tempo, tanto que quando falávamos com ele já era normal subirmos o tom de voz para que nos escutasse bem.Continuar lendo “Minhas histórias com o “formidáve” pioneiro de Londrina, meu avô Henrique Blanco”

Hernán Crespo precisará lidar com mentalidade acomodada e prepotente no São Paulo

Quase nem acabou uma temporada de futebol, começou a próxima, e o futebol do São Paulo continua o mesmo. Na verdade, o que não muda no São Paulo é o mental. Entra e saem anos, jogadores e técnicos, vi sim em todo esse período de seca de títulos que já ultrapassa oito anos, maneiras distintasContinuar lendo “Hernán Crespo precisará lidar com mentalidade acomodada e prepotente no São Paulo”

Ex-bebedor inveterado, há mais de um ano estou sóbrio e sentindo a pureza de viver

Cada um de nós, no seu íntimo, pode construir conceitos sobre si próprio e sobre o mundo de forma a moldar uma identidade, com aspectos considerados positivos ou negativos. Independente da natureza, tais atributos podem ser danosos se não observados com a nossa verdadeira consciência, que, na verdade, não depende de adições à nossa personalidade.Continuar lendo “Ex-bebedor inveterado, há mais de um ano estou sóbrio e sentindo a pureza de viver”

Meu desencontro com o carnaval pernambucano, que eu hei de mudar

Era começo de 2015. Estava de férias em Pernambuco, com minha família. Estávamos hospedados na famosa e bela Porto de Galinhas, e em um dos dias da viagem, fizemos uma excursão para visitar Recife e Olinda, que são praticamente a mesma cidade. Para os meus conterrâneos, é como Londrina e Cambé. Pois bem, em Olinda,Continuar lendo “Meu desencontro com o carnaval pernambucano, que eu hei de mudar”

O futebol é uma paródia da vida, o momento e a história testemunham

Quarta-feira clássica de futebol, mas esta rodada do Brasileirão, como as seguintes, sugerem atenção dos seus espectadores e também, por que não, daqueles que não acompanham a rotina do futebol. Daqui para frente, cinco rodadas para acabar o campeonato e a briga é ferrenha. O Inter, comandado por Abel Braga, o Abelão, arrancou extraordinariamente –Continuar lendo “O futebol é uma paródia da vida, o momento e a história testemunham”

Meu novo amigo engenheiro que saiu do armário e se assumiu escritor

“Aposentei dessa vida, agora dirijo empresa de sonhos”. A frase é da canção Dentes Brancos do Mundo, de Marcos Valle, à qual Rui Sérgio Tsukuda acrescentou o “agora” para traduzir seu momento presente. Engenheiro químico de formação, é um escritor em essência, aptidão que começou a descobrir na adolescência, e que a carreira profissional acabouContinuar lendo “Meu novo amigo engenheiro que saiu do armário e se assumiu escritor”