Uma história de glórias e quedas: o que significou para mim a biografia de Garrincha

Que saudades eu estava de escrever aqui! Minha falta deve-se ao novo emprego que arrumei, e por isso não escreverei com a mesma assiduidade. Contudo, sempre que tiver um tempo e algo bom a ser dito, postarei no Meu Patrão. Nossos patrões interiores nunca morrem, seguem guiando nossos gostos e desejos, e espalhá-los por aíContinuar lendo “Uma história de glórias e quedas: o que significou para mim a biografia de Garrincha”

Eurocopa é prova que estamos, pouco a pouco, superando tragédias e preconceitos

Eventos do porte de uma Eurocopa, que vem sendo realizada desde o dia 11 de junho e vai até 11 de julho, expõem dentro e fora de campo uma dimensão global do mundo de hoje, indo além dos gols e da emoção que é inerente ao futebol. Não podia ser diferente, quando se fala doContinuar lendo “Eurocopa é prova que estamos, pouco a pouco, superando tragédias e preconceitos”

Escrever é forma de amar, conexão a pessoas queridas como a minha tia Célia

Escrever para mim é hoje uma necessidade. Minha situação atual de estar sem emprego fixo, fazendo apenas trabalhos como freelancer, possibilita-me ter mais tempo, o que considero bom, mas que busco aproveitar da melhor forma. Estou longe à teoria de que vivemos para fazer, contudo há momentos que produzir é necessário. É prazeroso escrever –Continuar lendo “Escrever é forma de amar, conexão a pessoas queridas como a minha tia Célia”

Todas as graças que quem não corre nunca vai saber se não começar

O mundo como conhecíamos anterior à pandemia já trazia à tona questões a serem fortemente analisadas individual e coletivamente. A rotina corrida de trabalho, as exigências profissionais, compromissos, tudo com o que estamos acostumados já causavam impactos negativos na vida das pessoas. Já se falava muito mais em depressão, ansiedade e outros transtornos emocionais, que,Continuar lendo “Todas as graças que quem não corre nunca vai saber se não começar”

O que consigo dizer sobre a saída da fila e o épico título paulista do São Paulo

Sonhei muito com esse dia. Do último título do São Paulo, o meu amado Tricolor, até ontem, foram 3.456 dias de espera, como trouxe a Folha de Londrina. Completaríamos nove anos na fila ao final da temporada, caso passássemos em branco 2021 também. O troféu que veio foi o do Paulista, tido como o menosContinuar lendo “O que consigo dizer sobre a saída da fila e o épico título paulista do São Paulo”

Atacar os absurdos diários ou mudar a sintonia? Eis a encruzilhada do escritor

Adriano Garib, ator, escritor e jornalista, que conheci no filme Tropa de Elite e que depois descobri ter estreita relação com Londrina, minha cidade, escreveu na sua coluna de ontem na Folha de Londrina sobre o ator Paulo Gustavo, quem conheceu e ao qual teceu belos elogios, que não está fácil escolher um rumo paraContinuar lendo “Atacar os absurdos diários ou mudar a sintonia? Eis a encruzilhada do escritor”

Vai-se abril, mas fique a poesia de Vinicius de Moraes e o seu apreço pela vida

A marca de 400 mil mortos pela Covid-19 no Brasil provoca em mim um parar instantâneo e uma posterior diminuição da fluidez da minha energia interna. Como a cada chegada a números redondos e expressivos por si só, digiro a notícia por meio da consternação, passando pela tristeza e querendo alcançar prognósticos – até ondeContinuar lendo “Vai-se abril, mas fique a poesia de Vinicius de Moraes e o seu apreço pela vida”

O Rei octogenário Roberto Carlos me ajudou a sentir, chorar e amar

Hoje de manhã, ouvindo à rádio CBN no carro e ao seu respectivo jornal matinal, deparei-me com as histórias dos comentaristas com Roberto Carlos, e pelo que percebi, sem maiores exigências – podia ser um encontro com o cantor, experiência de presenciar seu show ou o que aparece à lembrança e ao sentimento de cadaContinuar lendo “O Rei octogenário Roberto Carlos me ajudou a sentir, chorar e amar”

Este presidente é inaceitável, e uma real mudança para 2022, emergencial

Acompanhar noticiários políticos não era o mais natural para mim no meu começo no jornalismo, na concepção e realização da ideia. Motivavam-me muito mais as coberturas esportivas, que na época me pareciam muito mais como hobbies fantasiados de profissão. Ao resolver trilhar este caminho, logo me apaixonei por todas as possibilidades e nuances jornalísticas, especialmenteContinuar lendo “Este presidente é inaceitável, e uma real mudança para 2022, emergencial”

O futebol, que se vangloria apaixonante, precisa de mais comoção pela vida

Às segundas-feiras à noite, geralmente assisto às mesas redondas de futebol Linha de Passe, da ESPN Brasil, e Bem Amigos, do SporTV, alternando entre um e outro. Do meio para o fim da edição de ontem do Bem Amigos, o time de comentaristas entrevistou Walter Feldman, secretário-geral da CBF, a Confederação Brasileira de Futebol. OContinuar lendo “O futebol, que se vangloria apaixonante, precisa de mais comoção pela vida”