Skank presenteia Londrina com o som contagiante que regeu seus 30 anos

No último sábado, dia 3, vi ao vivo mais uma banda pela qual ansiava, ainda mais por ser a turnê de despedida – se não definitiva, sem tempo marcado para volta: o Skank. Dos conjuntos do rock nacional, a banda mineira é a que me ligo mais fácil. Identifico-me com a sua sonoridade, energia, comContinuar lendo “Skank presenteia Londrina com o som contagiante que regeu seus 30 anos”

João Rock foi o culto à boa música nacional e mais posse da liberdade

Depois de algumas crônicas publicadas neste blog de pesar, de desabafos em relação à pandemia e sobretudo da maneira criminosa como foi encarada pelo ainda presidente do Brasil, esta tem cunho não apenas festivo mas vitorioso: os festivais voltaram! Eles mesmo, que reúnem milhares de pessoas em um mesmo lugar, em total aglomeração, para curtirContinuar lendo “João Rock foi o culto à boa música nacional e mais posse da liberdade”

Carta à dona do meu coração e do meu desejo, minha namorada Paulinha

Paulinha, meu amor… você me pediu que não deixasse passar a data dos Dia dos Namorados sem uma manifestação de carinho, ainda que tenhamos passado um final de semana incrível junto a amigos indo ao João Rock, festival maravilhoso que acontece todo ano em Ribeirão Preto (SP), que como tudo, foi adiado durante a pandemia.Continuar lendo “Carta à dona do meu coração e do meu desejo, minha namorada Paulinha”

O êxtase de torcer pelo São Paulo no Morumbi, quase dez anos depois

O que faz o seu coração vibrar? Poucas coisas no mundo colocam-nos em um estado de verdadeira alegria, vivacidade, contentamento total. Tenho as minhas, e nelas está o São Paulo Futebol Clube. Não há sentimento semelhante ao de assistir ao seu time do coração jogar. A expectativa, o “jogar junto”, a apreensão, o momento doContinuar lendo “O êxtase de torcer pelo São Paulo no Morumbi, quase dez anos depois”

Um pico que só exige a disposição para apresentar o agudo da natureza

Londrina, cidade onde nasci e moro, no norte do Paraná, é pintada de beleza e também rodeada por muitas atrações naturais – cachoeiras, vistas e matas boas de visitar. Por falhas próprias, conheço muito pouco do que tenho disponível, mas já estou tratando de consertar meu desleixo. Dias atrás, em um sábado ensolarado, fui aoContinuar lendo “Um pico que só exige a disposição para apresentar o agudo da natureza”

Muito do que sou tem um culpado especial, meu ídolo-avô Nei

Só de pensar em escrever sobre ele, minha autocobrança como escritor, jornalista e principalmente neto, logo aparece. Tamanha a importância e o meu amor pelo meu avô Nei. Neste domingo (6), vô Nei completa 88 anos muito bem vividos. Basta vê-lo para saber que zelou por sua vida em todo esse tempo – você lheContinuar lendo “Muito do que sou tem um culpado especial, meu ídolo-avô Nei”

Um ano depois, um pouco mais que aprendi sobre minha paixão Bossa Nova

25 de janeiro de 2021 foi o dia em que inaugurei este blog com os primeiros textos. Um, especificamente sobre a data, abordava o Dia Nacional da Bossa Nova, além do aniversário de nascimento de Tom Jobim – com menção honrosa também ao aniversário de Sampa, à qual dediquei meu último post. Um ano depois,Continuar lendo “Um ano depois, um pouco mais que aprendi sobre minha paixão Bossa Nova”

As velhas e novas sensações que meu primeiro Réveillon em Sampa evocou

Quando vou a São Paulo, sinto-me chegando a uma cidade importante, de relevância nacional, mundial… o lugar onde as coisas acontecem. A capital paulista é o município mais importante do país economicamente, uma verdadeira megalópole, onde há mais oportunidades de emprego, que oferece as mais diversas opções, onde pode-se achar qualquer coisa, a qualquer hora.Continuar lendo “As velhas e novas sensações que meu primeiro Réveillon em Sampa evocou”

Que a paz, e tudo que vem a partir dela, esteja conosco em 2022

Seu ano foi bom? Eis o momento da pergunta, feita por alguém ou por nós mesmos. Ao menos eu, que seja nas horas derradeiras do ano, costumo fazer uma breve retrospectiva dos últimos 365 dias, não como um balanço de sucesso ou fracasso das minhas expectativas, mas uma rota de satisfação pessoal, de forma queContinuar lendo “Que a paz, e tudo que vem a partir dela, esteja conosco em 2022”

Entre tantos problemas, maior do São Paulo é deixar de lado a honra e o coração

O que foi que fizeram com o meu São Paulo? Ao pensar em escrever sobre meu Tricolor, é a pergunta que martela na minha cabeça. O que fizeram com o nosso São Paulo, de mais de 15 milhões de torcedores pelo Brasilzão e pelo mundo? O futebol não difere mesmo de outras áreas, no sentidoContinuar lendo “Entre tantos problemas, maior do São Paulo é deixar de lado a honra e o coração”